About

Associate Professor of the University of São Paulo. Bachelor’s at Language and Literature from Rio de Janeiro State University (1988), Master’s (1992) and Ph.D (1997) at Language from Pontifical Catholic University of Rio de Janeiro . Between 1994 and 2007 was Professor at the Federal Fluminense University. Has experience in Literature, focusing on Portuguese-speaking African Literature, acting on the following subjects: post-colonial studies, cultural studies and queer studie

Education

PhD, Pontifical Catholic University of Rio de Janeiro (1997)  

Publications

LUGARINHO, M. C.. Uma nau que me carrega: rotas da literariedade em Língua Portuguesa. 1. ed. Manaus: UEA Edições, 2013. v. 1. 180p .LUGARINHO, M. C.. Do inefável ao afável: ensaios sobre sexualidade, gênero e estudos queer. 1. ed. Manaus: UEA Edições, 2012. v. 1. 160p .LUGARINHO, M. C.. Manuel Alegre: mito, memória e utopia. 1. ed. Lisboa: Colibri – Instituto de Estudos de Literatura Tradicional/ Universidade Nova de Lisboa, 2005. v. 1. 182p .LUGARINHO, M. C.. Rui Knopfli: uma poética da heterotopia. Mulemba, v. 14, p. 69-75, 2016.
LUGARINHO, M. C.. A APOTEOSE DA RAINHA GINGA: GÊNERO E NAÇÃO EM ANGOLA. Revista Cerrados (Brasília. Online), v. 25, p. 88-96, 2016.
LUGARINHO, M. C.. O HOMEM NOVO E O FEITIÇO DO IMPÉRIO – A POLÍTICA DA LITERATURA COLONIAL PORTUGUESA DO SÉCULO XX. Abril (Niterói), v. 7, p. 31-40, 2015.
LUGARINHO, M. C.; MATA, I. L. S. . Entorno dos estudos pós-coloniais: entrevista com Inocência Mta. ContraCorrente: Revista de Estudos Literários, v. 7, p. 228-235, 2015.
LUGARINHO, M. C.. João Melo: identidade nacional e masculinidades em crise. Revista de Estudos Literários (Coimbra), v. 5, p. 183-211, 2015.
LUGARINHO, M. C.. A HISTÓRIA SEM SENTIDO, O IMAGINÁRIO EM CRISE:OS HERÓIS NACIONAIS E AS MASCULINIDADES EM TORNO DE UALALAPI, DE UNGULANI BA KA KHOSA. Graphos (João Pessoa), v. 16, p. 118-129, 2014.
LUGARINHO, M. C.. MASCULINIDADE E COLONIALISMO: EM DIREÇÃO AO ?HOMEM NOVO? (SUBSÍDIOS PARA OS ESTUDOS DE GÊNERO E PARA OS ESTUDOS PÓS-COLONIAIS NO CONTEXTO DE LÍNGUA PORTUGUESA). Abril (Niterói), v. 10, p. 15-38, 2013.
LUGARINHO, M. C.. Direitos Humanos e estudos gays e lésbic@s: pelo engajamento da crítica literária. Advir (ASDUERJ), v. 28, p. 67-74, 2012.
LUGARINHO, M. C.. EM CABO VERDE, OS MARGINAIS, DE EVEL ROCHA: JUSTIÇA SOCIAL E GÊNERO. Via Atlântica (USP), p. 219-223, 2012.
LUGARINHO, M. C.. Aporias em Cabo Verde: masculinidade e justiça social em Marginais, de Evel Rocha. Olhar (UFSCar), v. 26-27, p. 77-85, 2012.LUGARINHO, M. C.. Nação e gênero: intersecções para os estudos pós-colonais. In: Mata, Inocência; Garcia, Flávio.. (Org.). Pós-colonial e pós-colonialismo: propriedades e apropriações de sentido. 1ed.Rio de Janeiro: Dialogarts, 2016, v. 1, p. 175-200.LUGARINHO, M. C.. ?Let my people go?, memórias da ABEH. In: Fernando Seffner, Márcio caetano. (Org.). Cenas latino-americanas da diversidade sexual e de gênero: práticas, pedagogias e políticas públicas. 1ed.Rio Grande, RS: Editora da FURG, 2015, v. 1, p. 8-15.LUGARINHO, M. C.. Experiência e Gênero: reflexões para os Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa. In: Benjamin Abdala Junior. (Org.). Estudos comparados: teoria, crítica e metodologia. 1ed.Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2014, v. 1, p. 305-333.LUGARINHO, M. C.. Cânone e silenciamento: para o exercício contemporâneo da Literatura Comparada. In: Benjamin Abdala Junior; Aroldo José Abreu Pinto; Agnaldo Rodrigues da Silva. (Org.). Esse entre-lugar da literatura: concepção, estética er fronteiras. 1ed.São Paulo: Arte e Ciência, 2013, v. 1, p. 53-82.LUGARINHO, M. C.. Agenciamentos de gênero nas literaturas africanas de língua portuguesa: um caso caboverdiano. In: LUGARINHO, M. C.. (Org.). Do inefável ao afável: ensaios sobre sexualidade, gênero e estudos queer. 1ed.Manaus: UEA Edições, 2012, v. 1, p. 75-98.

Projects


Identidades de gênero nas Literaturas Africanas de Língua Portuguesa II: Gênero e NaçãoDescrição: Leitura de textos das Literaturas Africanas de Língua Portuguesa, especialmente da Literatura Angolana, que configurando paradigmas identitários baseados no gênero, configuram o paradigma da identidade nacional. Confronto e ressignificação do espaço angolano e da ordem de gênero colonial evidenciada pela Literatura Colonial portuguesa do século XX. As identidades gênero e as Literaturas Africanas de Língua Portuguesa. Para além da dialética do colonizador/colonizado e do dominador/dominado: o homem novo, a masculinidade hegemônica e a (re)configuração da ordem de gênero. O homem novo e a emergência do discurso do feminino. O soldado, o guerrilheiro, o burguês e o marginal: configurações da masculinidade e da identidade nacional. A nação e o estado pós-colonial e as identidades de gênero.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Mario Lugarinho

Profile picture of Mario Lugarinho

@mariolug

active 4 years, 9 months ago