• Esta apresentação centra-se no contexto do desenvolvimento da musicologia histórica em Portugal, com particular ênfase nos estudos realizados sobre a cidade de Évora. Pode-se considerar como percursos do desenvolvimento desta área de estudos, os musicólogos que tiveram atividade durante a primeira metade do século XX, nomeadamente Manuel Joaquim, Mário de Sampayo Ribeiro, Macário Santiago Kastner. Para o contexto eborense é importante, numa fase inicial, o trabalho de Joaquim e Ribeiro, sendo sucedidos pelos estudos realizados pelo Cónego José Augusto Alegria. Desta forma, partindo destes trabalhos, propõe-se algumas possibilidades e potencialidades interdisciplinares, cruzando a Musicologia com outras áreas de estudo como a História, a História da Arte, entre outras, como importantes recursos no sentido de conseguir uma maior abrangência no estudo de determinado contexto musical.