• O estudo da paisagem sonora em contexto urbano a partir de uma perspectiva histórica oferece um entendimento da espacialidade urbana enquanto local onde, em diversos contextos e vários períodos, ocorreram eventos musicais significativos para esses mesmos espaços. Nestes estudos encontramos uma integração e diálogo entre o presente e o passado através de uma ligação interdisciplinar da música com outras artes como a arquitectura, pintura ou escultura, assim como aos centros de cultura urbana. Simultaneamente, a perspectiva histórica serve como um meio muito importante de reconstituição de práticas, contextos e espaços musicais hoje desaparecidos ou significativamente alterados, constituindo muitas vezes uma das poucas memórias que subsistem da actividade nesses locais. Partindo do estudo em curso sobre a paisagem sonora histórica na cidade de Évora e, em particular, da actividade das suas instituições musicais religiosas no século XVII, pretende-se lançar algumas ideias de como a perspectiva histórica dos sons urbanos pode contribuir para um melhor entendimento dos contextos e dinâmicas artísticas nas cidades do passado.