• Os instrumentos de sopro no contexto musical sacro eborense: continuidade e transição

    Author(s):
    Luís Henriques (see profile)
    Date:
    2017
    Group(s):
    Music in Évora studies
    Subject(s):
    Musicology
    Item Type:
    Abstract
    Tag(s):
    18th Century, Instrumental Music, sacred music, Évora Cathedral, Wind Instruments
    Permanent URL:
    http://dx.doi.org/10.17613/M6CJ4K
    Abstract:
    A prática instrumental em Portugal, particularmente na cidade de Évora, entre os séculos XVI e XVIII consistiu maioritariamente na participação de instrumentos dentro de um contexto predominantemente sacro, com o seu maior expoente na actividade da Catedral da cidade. Durante todo o século XVII foi mantido um tipo de agrupamento instrumental típico das instituições religiosas quinhentistas, sendo composto na sua maioria por instrumentos de sopro (sacabuxa, cornetto e charamela). Porém, ao longo do século XVIII, o agrupamento instrumental activo na Sé de Évora foi gradualmente “actualizado” de acordo com os grupos de outras instituições portuguesas, nomeadamente da Patriarcal de Lisboa, o centro com maior produção e influência na música sacra portuguesa de setecentos. Durante o século XVIII foram introduzidos instrumentos de sopro de metal, como trombe ou corni, sintomas de um novo estilo – o stile concertato – acompanhando o passo dos compositores de influência italiana. Mais tardia foi a introdução de instrumentos de sopros de madeira, nomeadamente o oboé, clarinete e flauta. Este estudo faz um percurso dos vários tipos de agrupamentos musicais ao serviço da catedral, com particular detalhe nos instrumentos de sopro e a sua consequente introdução ao longo do século XVIII.
    Metadata:
    Status:
    Published
    Last Updated:
    5 months ago
    License:
    All Rights Reserved

    Downloads

    Item Name: pdf flautue_sopros_evora.pdf
      Download View in browser
    Activity: Downloads: 61