• Não se fazem mais excomunhões que prestem nos dias de hoje: libertinos, Reformismo Ilustrado e a defesa da tolerância religiosa no mundo luso-brasileiro (1750-1803)

    Author(s):
    Igor Rocha (see profile)
    Date:
    2016
    Subject(s):
    History, History of ideas
    Item Type:
    Article
    Tag(s):
    Enlightenmen, Inquisition, Religious tolerance
    Permanent URL:
    http://dx.doi.org/10.17613/M6XK9S
    Abstract:
    Este artigo procurou investigar proposições em defesa da tolerância religiosa na documentação inquisitorial produzida sob o Reformismo Ilustrado no mundo luso brasileiro, tendo como hipótese de que as reformas institucionais tocantes à Inquisição, Igreja e cleros regular e secular criaram, de forma indireta, condições para que a defesa da tolerância religiosa fosse difundida mais amplamente. Concentramos nossa análise entre a segunda metade do século XVIII e primeira década do XIX e nas proposições presentes nas falas dos libertinos, cotejando-as com debates e condições presentes no contexto de amplas mudanças institucionais em Portugal e suas colônias. Procuramos, assim, mapear as possíveis aproximações entre concepções religiosas que remetem a uma religiosidade popular com outras concepções de tolerância de matriz iluminista, e em que medida elas foram influenciadas pelo contexto e discurso de modernização por parte da Coroa.
    Metadata:
    Published as:
    Journal article    
    Status:
    Published
    Last Updated:
    7 months ago
    License:
    All Rights Reserved

    Downloads

    Item Name: pdf 2236-4633-alm-14-00196.pdf
      Download View in browser
    Activity: Downloads: 5